As artérias viscerais sempre foram um grande desafio no que diz respeito ao seu tratamento, pois a morbidade e mortalidade eram muito altas.

Hoje em dia, com a técnica endovascular, utilizando angioplastia e colocação de stents, a morbidade diminuiu muito, e a mortalidade é muito mais relacionada à doença do que ao seu tratamento, ficando em índices muito baixos.

 

O tratamento hoje é realizado com anestesia local e inserção de cateteres pelos braços ou virilhas, angioplastia e colocação de stent. Internamento ao redor de 24 horas.

 

A necessidade ou não de passagem por UTI é relacionada à gravidade da doença de base e não ao seu tratamento, devendo ser previamente verificada essa necessidade, antes mesmo do internamento. A opção endovascular é a melhor para o tratamento dessas artérias.

ARTÉRIAS VISCERAIS (RENAIS, MESENTÉRICAS E TRONCO CELÍACO)